sábado, 30 de março de 2013

O Elo de Rapa Nui de Loty Ger


A amada Buenos Aires, a encantadora Gramado, a sem graça Santiago do Chile, a incrível Isla Negra, a misteriosa Isla de Pascua. Por causa do jornalista Gabriel, personagem ciumento e complicado de O Elo de Rapa Nui, revisitei estes lugares. 

Jornalista, Gabriel tornou-se correspondente internacional na América do Sul por conta de uma forte desilusão amorosa. Precisando fugir do Brasil para se recompor e esquecer-se de tudo, ele se agarra a este trabalho e começa a viajar.

O mais interessante deste livro não é a história de amor entre Gabriel e Tatiana e muito menos os personagens que habitam as 254 páginas. O que mais agrada é a viagem que o autor faz, através de seu personagem principal, por cidades sul americanas e principalmente por seus fatos políticos e econômicos. 

O ponto alto destas viagens é a misteriosa Rapa Nui ou Ilha de Páscoa. O acaso junta Gabriel e Tatiana na pequena ilha e o encontro entre os dois torna-se inevitável. No entanto, para que o casal tenha alguma chance de reatar o relacionamento, é preciso que eles amadureçam. E muitas coisas acontecem para ajudá-los nesta jornada.

Gabriel passa a conhecer algumas lendas a respeito de antigos habitantes locais e seus impressionantes moais. Quem o guia através deste conhecimento é a encantadora e estranha Sephira que aparece e desaparece como se fosse um fantasma. Esta ilha cheia de misticismo é o melhor personagem deste romance.

Loty Ger
Com o pseudônimo de Loty Ger, o escritor gaúcho Lotário Neuberger publicou o Elo de Rapa Nui. Lotário está atualmente com 49 anos, é casado e tem dois filhos. Seus livros podem ser adquiridos por reembolso postal, através do site www.turística.com.br